Fechar

A edi­fi­cação pré-exis­tente sofreu inúmeras inter­venções para aco­modar um posto de atendi­mento do Detran-RJ. Para res­gatar os traços da sua forma orig­i­nal, foram demol­i­das as divisórias inter­nas que con­sti­tuíam peque­nas sale­tas, os forros de PVC que escon­diam o desenho do tel­hado e os tijo­los de barro exis­tentes, e por último, as telhas de amianto que cobriam o restante do lote.

Com a planta livre, pro­je­ta­mos novas estru­turas para o bar, coz­inha, ban­heiros, área de serviço e depósito. Todas as inter­venções foram pen­sadas a partir da coleção de obras do artista (e um dos sócios) Jonas Aisen­gart, que são bem col­ori­das. Ado­ta­mos uma arquite­tura neutra, com ares de gale­ria, para dar destaque à sua arte – quadros e escul­turas — e aos demais itens que compõe o espaço — gaio­las, luminárias, plan­tas e o mobil­iário desconexo.

Os tijo­los aparentes na parte supe­rior rece­beram pin­tura branca e as pare­des na metade infe­rior foram refeitas com acaba­mento liso, livres para a exposição. O piso em cimento queimado no salão dá lugar à brita na área externa, que também dispõe de um toldo para dias chu­vosos.

O bar, com seus cinco metros de com­pri­mento e arestas arredondadas, tem tampo em con­creto aparente, fechamento infe­rior em telha ecológ­ica ter­ra­cota e uma grande estante de plano de fundo, exibindo gar­rafas junto a uma mis­tura improvável de cacare­cos diver­tidos.

As car­ac­terís­ti­cas orig­i­nais da fachada também foram man­ti­das, mas agora com a cor da iden­ti­dade visual – o rosa super­star – e novos detal­hes como a porta prin­ci­pal com almo­fada pin­tada à mão livre, a cortina de miçan­gas e o letreiro em neon.

Ficha Técnica

Obra civil: Roma­riz Engen­haria
Fotos: Filipe Mar­ques
Ilus­trações: Tainá Lopes e Ana Clara Pel­le­grino

Matérias
Casa Vogue Brasil
Veja Rio
Archello
Archi­tizer